terça-feira, 30 de abril de 2013

ATIVIDADE DE FILOSOFIA 1- Ética e moral



QUESTÃO 1 (ENEM)
 A ética precisa ser compreendida como um empreendimento coletivo a ser constantemente retomado e rediscutido, porque é produto da relação interpessoal e social. A ética supõe ainda que cada grupo social se organize sentindo-se  responsável por todos e que crie condições para o exercício de um pensar e agir autônomos. A relação entre ética e  política é também uma questão de educação e luta pela soberania dos povos. É necessária uma ética renovada, que se  construa a partir da natureza dos valores sociais para organizar também uma nova prática política. CORDI et al. Para  filosofar. São Paulo: Scipione, 2007 (adaptado).

O Século XX teve de repensar a ética para enfrentar novos problemas oriundos de diferentes crises sociais,  conflitos ideológicos e contradições da realidade. Sob esse enfoque e a partir do texto, a ética pode ser compreendida  como

a)  instrumento  de  garantia  da  cidadania,  porque  através dela os cidadãos  passam  a pensar e agir de acordo  com  valores coletivos.
b) mecanismo de criação de direitos humanos, porque é da natureza do homem ser ético e virtuoso.
c) meio para resolver os conflitos sociais no cenário da globalização, pois a partir do entendimento do que é efetivamente a ética, a política internacional se realiza.
d) parâmetro para assegurar o exercício político primando pelos interesses e ação privada dos cidadãos.
e)  aceitação  de  valores  universais  implícitos  numa  sociedade  que  busca  dimensionar  sua  vinculação  à  outras  sociedades.

QUESTÃO 2 (ENEM)

A ética exige um governo que amplie a igualdade entre os cidadãos. Essa é a base da pátria. Sem ela, muitos indivíduos não se sente “em casa”, experimentam-se como estrangeiros em seu próprio lugar de nascimento.  [SILVA,  R.R.  Ética,  defesa  nacional,  cooperação  dos  povos.  OLIVEIRA,  E.  R.  (Org.)  Segurança  &  defesa  nacional:  da  competição  à  cooperação  regional.  São  Paulo:  Fundação  Memorial  da  América  Latina,  2007  (adaptado).]

Os pressupostos éticos são essenciais para a estruturação política e integração de indivíduos em uma sociedade. De acordo com o texto, a ética corresponde a

a) valores e costumes partilhados pela maioria da sociedade.
b) preceitos normativos impostos pela coação das leis jurídicas.
c) normas determinadas pelo governo, diferentes das leis estrangeiras.
d) transferências dos valores praticados em casa para a esfera social.
e) proibição da interferência de estrangeiros em nossa pátria.

QUESTÃO 3 (ENEM)

Quincas  Borba  mal  podia  encobrir  a  satisfação  do  triunfo.  Tinha  uma  asa  de  frango  no  prato,  e  trincava-a  com  filosófica serenidade. Eu  fiz-lhe ainda  algumas  objeções,  mas tão  frouxas, que ele  não  gastou muito  tempo  para destruí-las.

_ Para entender  bem o  meu  sistema, concluiu  ele,  importa não  esquecer  nunca  o  princípio universal,  repartido  e  resumido  em  cada  homem.  Olha:  a  guerra,  que  parece  uma  calamidade,  é  uma  operação  conveniente,  como  se  disséssemos o estalar dos dedos de Humanitas; a fome (e ele chupava filosoficamente a asa do frango), a fome é uma  prova  a  que  Humanitas  submete  a  própria  víscera.  Mas  eu  não  quero outro  documento  da  sublimidade  do  meu  sistema, senão este mesmo frango. Nutriu-se de milho, que foi plantado por um africano, suponhamos, importado de  Angola. Nasceu esse africano, cresceu, foi vendido; um navio o trouxe, um navio construído de madeira cortada no mato por dez ou doze homens, levado por velas, que oito ou dez homens teceram, sem contar a cordoalha e outras  partes do  aparelho  náutico. Assim, este  frango,  que eu  almocei  agora  mesmo,  é  o  resultado  de uma  multidão  de  esforços e lutas, executados com o único fim de dar mate ao meu apetite.         ASSIS, M. Memórias póstumas de Brás Cubas. Rio de Janeiro: Civilização Brasiliense, 1975.

A “filosofia moral” (ética) de Quincas Borba — a Humanitas — contém princípios que, conforme a explanação do  personagem, consideram a cooperação entre as pessoas uma forma de

a) lutar pelo bem da coletividade.
b) atender a interesses pessoais.
c) erradicar a desigualdade social.
d) minimizar as diferenças individuais.
e) estabelecer vínculos sociais profundos.

QUESTÃO 4 (ENEM)

O brasileiro tem noção clara dos comportamentos éticos e morais adequados, mas vive sob o espectro da corrupção,  revela pesquisa. Se o pais fosse resultado dos padrões morais que as pessoas dizem aprovar, pareceria mais com a  Escandinávia  do  que  com  Bruzundanga  (corrompida  nação  fictícia  de  Lima  Barreto).  FRAGA,  P.  Ninguém  e  inocente. Folha de S. Paulo. 4 out. 2009 (adaptado).

O distanciamento entre “reconhecer” e “cumprir” efetivamente o que e moral constitui uma ambiguidade inerente ao  humano, porque as normas morais são

A) decorrentes da vontade divina e, por esse motivo, utópicas.
B) parâmetros idealizados, cujo cumprimento e destituído de obrigação.
C) amplas e vão alem da capacidade de o individuo conseguir cumpri-las integralmente.
D) criadas pelo homem, que concede a si mesmo a lei a qual deve se submeter.
E) cumpridas por aqueles que se dedicam inteiramente a observar as normas jurídicas.

QUESTÃO 5 (UFSM) 

A arquitetura de uma época aponta não só para um determinado estilo artístico, mas também pode indicar traços de  vida moral e política de um grupo humano. As torres das igrejas góticas, por exemplo, mostraram a verticalidade na  relação entre Deus e o homem, o céu e a terra, o superior e o inferior, característica básica da cultura medieval. 

A respeito da concepção de moralidade no período medieval, pode-se afirmar que: 

I. A conduta humana deve se pautar em regras derivadas da natureza. 
II. A imoralidade está relacionada com a desobediência às leis divinas reveladas. 
III. A razão humana ocupa o lugar central na vida ética. 
IV. A ética se preocupa, principalmente, com a autonomia moral do indivíduo. 

Está(ao) correta( s) 

a) Apenas I 
b) Apenas II. 
c) Apenas III. 
d) Apenas II e IV. 
e) Apenas III e IV.

QUESTÃO 6 (UFSM)

 “Portanto, nem por natureza nem contrariamente à natureza a virtude moral é engendrada em nós, mas a natureza nos  dá a capacidade de recebê-la, e esta capacidade se aperfeiçoa com o hábito.” (Aristóteles, Ética a Nicomaco. Brasília:  Editora da UNB, 2001)

Analise as afirmações

I. o ser humano é mau ou bom por natureza.
II. a virtude moral não é algo inato ao ser humano.
III.  A  ética  ocupa-se  basicamente  de  questões  subjetivas,  abstratas  e  essencialmente  de  interesse  particular  do  indivíduo.

Com base no texto e nos conhecimentos sobre ética, marque a alternativa correta.
a) I, II.
b) I, II, III.
c) I e IV.
d) II 
e) I

QUESTÃO 8 (ENEM)

Esclarecimento  é  a  saída  do  homem  de  sua  menoridade,  da  qual  ele  próprio  é  culpado. A  menoridade  é  a incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo. O homem é o próprio culpado dessa  menoridade se a causa dela não se encontra na falta de entendimento, mas na falta de decisão e coragem de servir-se  de si  mesmo  sem a direção  de  outrem.  Tem coragem de  fazer uso de teu próprio entendimento, tal é o  lema do
esclarecimento. A preguiça e a covardia são as causas pelas quais uma tão grande parte dos homens, depois que a  natureza de há muito os libertou de uma condição estranha, continuem, no entanto, de bom grado menores durante  toda a vida. KANT, I. Resposta à pergunta: o que é esclarecimento? Petrópolis: Vozes, 1985 (adaptado).

Kant  destaca  no  texto  o  conceito  de  Esclarecimento,  fundamental  para  a  compreensão  do  contexto  filosófico  da  Modernidade. Esclarecimento, no sentido empregado por Kant, representa: 

a) a reivindicação de autonomia da capacidade racional como expressão da maioridade.
b) o exercício da racionalidade como pressuposto menor diante das verdades eternas.
c) a imposição de verdades matemáticas, com caráter objetivo, de forma heterônoma.
d) a compreensão de verdades religiosas que libertam o homem da falta de entendimento.
e) a emancipação da subjetividade humana de ideologias produzidas pela própria razão.

QUESTÃO 9 (UFSM) 

A ética  normativa de  Kant  propõe  como  fundamento  último, o  imperativo categórico que afirma, numa das  suas  formulações: “Procede apenas segundo aquela máxima, em virtude da qual podes querer ao mesmo tempo que ela se  torne em lei universal”.

O imperativo pretende garantir

I. a moralidade do agir.
II. a autonomia do agir.
III. a heteronomia do agir

Está(ão) correta(s) a(s) alternativa(s)

a) I apenas.
b) II apenas.
c) III apenas.
d) I e II apenas.
e) I e III apenas.

11 comentários:

  1. Você tem o gabarito das questões acima?
    gildemar2002@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  2. gostaria mto de receber o gabarito com as respostas.
    kikamartins2014@gmail.com

    ResponderExcluir
  3. Você pode me enviar o gabarito dessas questões?
    dourisete_bc@hotmail.com

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Você poderia me enviar o gabarito das questões acima?
    iedalbf26@gmail.com

    ResponderExcluir
  6. Você pode enviar-me o gabarito? lvfenix55@hotmail.com

    ResponderExcluir
  7. Me envie por favor o gabarito santibaniz@yahoo.com.br.

    ResponderExcluir
  8. gostaria mto de receber o gabarito com as respostas. robby021@hotmail.com

    ResponderExcluir
  9. vc poderia enviar o gabarito para o e-mail: criscardosokraetzig@hotmail.com

    ResponderExcluir
  10. me envie o gabarito por favor
    valmoleda@yahoo.com.br

    ResponderExcluir
  11. Eu também gostaria de receber o gabarito
    prof.fabioaraujo@gmail.com

    ResponderExcluir